23 Janeiro 2019 • 
2

Hortas Urbanas: aproveite os benefícios que trazem tanto à alimentação como ao meio ambiente

Company

Ter uma pequena horta, seja individual ou coletiva, traz benefícios tanto para a alimentação como para o meio ambiente.


Ao envolver-se numa horta comunitária apenas terá vantagens. A nível individual, terá sempre alimentos frescos, livres de agrotóxicos e com garantia da procedência. Trabalhar numa horta mantém a cabeça e o corpo sempre ativos e ajuda-o a desenvolver habilidades ligadas à jardinagem e artesanato, ajudando ainda a aliviar o stress e a praticar a paciência. A nível comunitário, notará um maior envolvimento com os seus vizinhos que, quem sabe, se poderão até tornar amigos. Estas hortas ajudam na educação ambiental, estimulando a minimização na produção de resíduos, reciclagem e compostagem.


Se é amigo do ambiente sabe que as áreas verdes ajudam a combater as ilhas de calor e que a agricultura urbana ajuda a aproximar as pessoas da natureza e a resgatar a importância da preservação para a manutenção da vida, servindo como refúgio para a biodiversidade local. E existem vários locais deste género a que pode recorrer.


Em Chelas, na freguesia de Marvila, concelho de Lisboa, está o maior espaço urbano do país para albergar hortas, mas não é o único. Com 26 abrigos de madeira Toscca, as hortas de Carnide vieram-se juntar aos já existentes parques urbanos da Quinta da Granja em Benfica e do Vale da Ameixoeira em Santa Clara em 2017 e contam com uma área de talhões entre os 50 e os 100m2 cada, perfeitas para os moradores da freguesia.


Mas não é só Lisboa que está a apostar nos benefícios desta atividade. Do outro lado da ponte, no Seixal, o Núcleo Hortícola da Quinta da Trindade tem 37 talhões de cultivo com sistema de rega integrado, 400 metros de vedação e 1.200 metros de lancil. Conta também com um edifício da Toscca de 150m2 de apoio ao cultivo, que inclui seis divisões para arrumos hortícolas, duas casas de banho, uma copa e uma sala para convívio ou reuniões. O Funchal, na Madeira, conta já com 247 abrigos fornecidos pela Toscca ao longo de 5 anos, provando também a sua forte aposta nas hortas comunitárias.


Estão ainda planeados mais 9 abrigos da Toscca para Lisboa, nas zonas do Casal Vistoso, Bem Saúde, Quinta da Paz e Telheiras; 1 em Almada na Horta de São João da Caparica e em Oeiras 3 novos na zona do Moinho das Antas ? que conta já com outros 11 da Toscca.


A Toscca conta também com uma nova caixa para compostagem orgânica com capacidade 1m3 e tábuas inclinadas amovíveis para facilitar carga e descarga do composto, ideal para esta atividade.



Já alguma vez tinha ponderado participar numa horta comunitária? Experimente, não tem nada a perder!

  1. Manuela Araujo

    Adoraria participar de um projeto. Moro na regio do restelo-Lisboa.

    • Toscca

      Ola Manuela. Os proprietarios destes espacos são habitualmente os municipios, juntas de freguesias ou organizacoes de associativismo local. Procure na sua area de residencia se existem hortas urbanas disponiveis…

Deixe uma resposta